Camelo Urbano Passeios – By Vitor Miranda

Captura de tela 2014-06-05 às 19.56.58Moro em Laranjeiras e vou daqui até a ciclovia do Aterro pela Payssandú, Sen. Vergueiro (final da rua) e Barão do Flamengo. Até o Aterro não existem grandes problemas, as ruas são esburacadas, mas o fluxo de veículos é pequeno e não traz riscos.

No Aterro sigo pela ciclovia até a Princesa Izabel, depois orla até o Leblon.
A pesar de ser “ciclovia” é um trecho muito tenso!
Os pedestres, vendedores ambulantes, corredores de rua e outros desavisados usam a ciclovia como se fosse uma extensão da calçada e executam inúmeras manobras intempestivas.
Tem sempre um pedestre na contramão falando no celular, uma mãe passeando com carrinho de bebê, corredores de rua no meio da ciclovia (digo, sobre a linha pontilhada!!) entregadores com seus triciclos estacionados, pedestres que atravessam sem olhar, outros ciclistas na contramão, skatistas fazendo zigue-zag (hoje quase atropelei um!).
Outro dia um grupo de PM’s que fazem patrulhamento com bicicletas estavam parados no meio da ciclovia em Copacabana, na altura da Siqueira Campos. Eram uns 8-10, acredite se quiser!!

Isso tudo é questão de educação, de treinamento, de conscientização das pessoas. Por outro lado enquanto não houver uma legislação clara e dura sobre o tema não acredito numa mudança de atitude dos cidadãos comuns. Pelo menos não no curto prazo. O negócio é partir para a conscientização independente do governo. Até porque o governo que está aí não demora para cair!”

Captura de tela 2014-06-05 às 19.53.02