Arquivo mensal março 2015

porLucas Pavel

Camelo Urbano Reflexões: Um Manifesto

um_manifestoNão precisa falar muito, né? Essa imagem já diz tudo…

Na ponta de lá da cadeia evolutiva, não vemos mais uma cidade estagnada e poluída de buzinas. Afinal, nós sabemos que você curte o seu trabalho, faculdade, escola, curso de inglês, dança, futebol. Mas voltar pra casa é sempre um alívio no fim do dia. Se o homem vem do macaco nós não sabemos. É muita polêmica, preferimos nos ausentar de qualquer explicação. Porém, no meio do caminho, nós vimos uma pedra motorizada com volante que empaca tudo ao nosso redor e nos deixa presos no trânsito da cidade.

E na frente o que nós vemos? Um camelo. Urbano. Nós vemos pedais e muita mobilidade. Se o homem não vem do macaco, ele com certeza vai em direção ao camelo. A liberdade é um exercício. A evolução também.

Exercite-se. Liberte-se. Evolua.

São os votos do Camelo Urbano para mais essa semana que inicia.

porLucas Pavel

Camelo Urbano Reflexões: Proteção e bom gosto

Tudo vale na hora de proteger o ciclista dos abusos do trânsito. Se a segurança é a palavra-chave, beleza e estilo não precisam ficar de fora. O Camelo Urbano listou as 10 formas mais criativas de separar as ruas das ciclovias em diversas partes do mundo.

1. Meias-luas em Sevilha, Espanha


2. Cadeiras em Nova York, EUA


3. Estacionamento de bicicletas em Roterdã, Holanda


4. Zebras em Londres, Inglaterra


5. Estátuas em Odense, Dinamarca


6. Árvores em Boulder, Colorado


7. Vasinhos de plantas em Kansas City, Missouri


8. Canteiros em Copenhagen, Dinamarca


9. Cercas em São Francisco, Califórnia


10. Globos de cimento em Roterdã, Holanda

porLucas Pavel

Camelo Urbano Reflexões: Quer uma cidade que pedala? Crie um trânsito seguro

Quer uma cidade que pedalaHá quatro semanas, o Fórum Mundial da Bicicleta, em Medellín, Colômbia, reuniu mais de 4.000 pessoas do mundo todo para discutir os desafios e as oportunidades do ciclismo urbano. Muitos elogiaram o evento por sua habilidade em reunir diversos apoiadores da causa e por identificar respostas centrais.

Os cidadãos estão recorrendo à bicicleta por um bom motivo. A bicicleta oferece uma forma saudável de mobilidade que reduz a necessidade do uso do carro e reduz emissões poluentes. Mas aí reside o maior obstáculo para o estabelecimento da bicicleta como forma principal de locomoção: implantar uma infraestrutura segura que todos se sintam seguros de usar.

Como um planejamento urbano no nível da rua e da cidade oferece um ciclismo seguro

Uma oficina oferecida pela EMBARQ e pela Embaixada de Ciclismo da Dinamarca no Fórum Mundial da Bicicleta teve como foco os princípios e as condições para o planejamento urbano que proporcione um ciclismo seguro. Os participantes tiveram contato com pesquisas internacionais sobre planejamento urbano, segurança das estradas e pesquisas acadêmicas sobre ciclismo e segurança.

No nível da cidade, uma rede consistente de instalações cicloviárias que ligue parques, ruas, orlas e outros corredores vitais é necessária para possibilitar condições seguras para a prática do ciclismo. A bem conhecida rede de Copenhagen é um ótimo exemplo desse tipo de planejamento extensivo. Uma rede parecida está aparecendo em Minneapolis, onde ciclofaixas protegidas expandem a já renomada rede de ciclovias da cidade. Bogotá, Colômbia tem quase 392 km de ciclovias, 232 dos quais foram construídas durante a administração de Enrique Peñalosa entre 1998 e 2001. De acordo com dados oficiais da cidade, o ciclismo em Bogotá tem aumentado gradualmente, de cerca de 0,5% de viagens diárias em 1996 para 6% em 2014. No geral, as cidades latino-americanas têm uma das mais extensivas infraestruturas cicloviárias fora da Europa.

No nível da rua, delimitações físicas das ciclovias – com pequenos postes, meios-fios, elevações – podem criar condições mais seguras para os ciclistas. Esses conceitos já foram colocados em prática e seu sucesso é documentado em diversas cartilhas, como em Copenhagen (Focus on Cycling) e na Holanda (Design Manual for Bicycle Traffic). Cada vez mais, essas cartilhas estão se tornando populares numa escala global, dos Estados Unidos à Turquia. No Brasil, o Rio de Janeiro tem ajudado a reduzir os conflitos entre pedestres e ciclistas ao elevar as ciclovias e colocá-las atrás do ponto de ônibus.

Um ciclismo seguro é aquele que é viável para a população. A partir dos avanços observados até agora, só podemos ser otimistas em relação à transição da bike como objeto de lazer para meio de transporte autêntico.

porLucas Pavel

Camelo Urbano Reflexões: Não tem Chuveiro!

nao_tem_chuveiro_320x172Às vezes você quer ir pedalando pro trabalho, mas esbarra num pequeno problema: seu trabalho não tem chuveiro! Seguindo dicas que vários sites de bicicleta divulgaram nas últimas semanas, o Camelo Urbano resolveu listar as principais.

Bagageiro

Um das coisas que mais fazem você ficar suado é carregar mochila enquanto pedala. O ideal é que sua bike tenha um bagageiro para você guardar sua bolsa. Assim o esforço físico se limita às pedaladas, diminuindo incidência de suor.

Roupa extra

Recomenda-se pedalar com uma roupa diferente da que você vai usar pra trabalhar. Não só por motivo de sudorese, mas também porque você pode acabar sujando a roupa com alguma derrapagem estranha ou algo parecido. A dica é colocar a roupa de trabalho numa pasta grande dentro da mochila. Lembre também de levar uma muda extra de roupas íntimas e um outro par de meias.

Higiene antes e depois

Um banho antes da pedalada é indispensável. Depois, é legal levar um lenço umedecido para limpar o rosto e as axilas. Desodorante não pode faltar nesse processo.

Continue pedalando

Todo mundo sabe que com o tempo seu corpo vai ganhando maior condicionamento físico, tornando-se mais resistente ao exercício. Assim, é importante não interromper as pedaladas. Com o tempo, você se sentirá menos cansado/a e provavelmente suará menos.

Boa sorte!

porLucas Pavel

Camelo Urbano Dicas: Dicas para pedalar na chuva

bike_na_chuva Nós do Camelo Urbano observamos que uma chuvinha ainda é capaz de afastar muitos ciclistas das ruas.

Voltar do trampo de bike é muito bom; por isso, procuramos voltar do trabalho todos os dias, sempre pedalando. Mesmo na chuva!

Para isso, você pode usar uma bicicleta com para-lama, para evitar que fique todo enlameado. Também é legal usar refletores na traseira e na dianteira da bike, até porque o que mais importa é que você seja notado pelos motoristas para evitar acidentes.

É necessário ter em mente que as poças de água são o maior perigo. Elas podem esconder verdadeiras crateras, que podem levar a um tombo!

E quando a chuva se intensifica é melhor ter uma capa de chuva na mochila.

Choveu muito? Basta parar rapidamente e colocar a capa de chuva para continuar na maior elegância, vivendo a vida de bike, com um único objetivo de deixar o carro em casa e ser feliz. Porque ficar paralisado num carro por horas não é legal. E ninguém merece!

 

 

 

porLucas Pavel

Camelo Urbano Notícias: Música no Selim

selimOuvir música enquanto se pedala é um prazer libertador. Porém, às vezes os fios do fone de ouvido não são nada libertadores e podem até causar acidentes. Talvez pensando nisso, o estudante de design Rodrigo Garcia Gonzalez criou esse inusitado sistema de som que vai no selim da bicicleta. É o que nos informa a BBC Brasil. Confira o vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=Ynx-HEdddHY

porLucas Pavel

Camelo Urbano Notícias: Bicicletas com Personalidade

post_bikeJá se foi o tempo em que a bicicleta era apenas um meio de transporte. Hoje em dia, ela precisa dizer algo sobre a personalidade do seu usuário. A moda agora é customizar a magrela até onde der, do pneu ao guidão, passando pelo quadro e os acessórios. Você pode imprimir seu nome na bike, estampá-la, colocar cestinha pra animais. As dobráveis pra quem tem dificuldade de armazená-las já são uma realidade há bastante tempo.

Em homenagem ao Dia da Mulher, o Camelo Urbano vai mostrar uma bicicleta super charmosa, criada pela estilista brasileira Isabela Capeto em parceria com a Blitz – marca carioca conhecida pelas suas dobráveis. O detalhe são as cores (na figura: berinjela) e os queridinhos do público feminino: os poás. Eles dão um ar retrô todo especial às bicicletas.

Pedalar é um gesto político. E como tal, a inclusão precisa acontecer.

Entrega Rápida

Produtos nacionais e importados até 7 dias úteis.

Devolução gratuita

Aceitamos devoluções por qualquer motivo e o custo do frete de retorno é nosso.

Formas de pagamento

Aceitamos os principais cartões de crédito e parcelamos em até 12x sem juros.

Compre por telefone (21) 98838-1106
Perguntas Frequentes


Rua Almirante Guillobel 47
Lagoa - Rio de Janeiro - RJ




desenvolvido por