Camelo Urbano Moda: Com que roupa eu vou?

Cycle_ChicO Camelo Urbano hoje vai falar de moda. Você conhece o movimento Cycle Chic? Bom, mesmo que não conheça, com certeza já se viu diante do dilema: que roupa usar pra pedalar? A resposta é simples: a roupa que você quiser.

Em 2006, o designer dinamarquês Mikael Colville-Andersen colocou em seu Flickr uma foto com três ciclistas de Copenhague usando casaco, roupa xadrez e bota. A foto causou frisson mundial. As pessoas se perguntavam como era possível pedalar com aquelas roupas. Para Mikael, aquilo era a expressão de algo bem corriqueiro que ele já via acontecer há décadas em sua cidade.

Ele então criou o primeiro blog com a franquia “Cycle Chic”, cuja proposta era clicar pessoas de bike usando roupas normais pra trabalhar, estudar, namorar, passear etc. Afinal, você não precisa ser um nerd hipster ou um esportista devoto para andar de bike. A bike pode (e deve) fazer parte da vida de qualquer cidadão. O movimento se espalhou e hoje em dia diversas cidades já estão representadas pelo movimento “Cycle Chic Republic”. O link do site do Rio é esse: http://riocyclechic.blogspot.com.br/

De acordo com Mikael, o Cycle Chic fala para 99% da população – os cidadãos comuns. O movimento promoveu a inclusão do ciclismo nas cidades mais do que qualquer coisa. Já são 50 blogs filiados ao Cycle Chic Republic, além dos 250 ligados à causa no mundo.

Ser Cycle Chic é entender que não é o transporte que define sua roupa, mas sim o seu destino. Também não se trata de colocar uma roupa bonitinha pra pedalar. É ser consciente, respeitar as leis de trânsito, lutar pela implementação de mais ciclovias em sua cidade. Ver pessoas vestidas com roupas comuns faz com que elas não sejam taxadas de ‘ciclistas’. São pessoas pedalando. É um movimento de pessoas, não de ciclistas necessariamente.